16/11/2016 às 00h00min - Atualizada em 16/11/2016 às 00h00min

Serrolandense será ordenado Diácono da Igreja Católica

Luan Saldanha - Luan Saldanha
Luan Cordeiro Saldanha nasceu no dia doze de janeiro de mil novecentos e noventa e um. Filho de pais muito Católicos, Gilson Saldanha de Souza e Maria Lúcia Cordeiro Araújo Saldanha, cresceu e progrediu na fé, abraçando livremente, desde muito cedo, os valores da doutrina cristã. 
Em dois mil e nove, após se dedicar a diversos serviços eclesiais na Paróquia de São Roque, em Serrolândia, ingressou no Seminário Propedêutico Bom Pastor, em Senhor do Bonfim-BA, e, posteriormente, no Seminário interdiocesano Maria Mater Ecclesiae do Brasil, em Itapecerica da Serra-SP, onde cursou filosofia e teologia.  
No âmbito da Renovação Carismática Católica, Luan se destacou pelos serviços de pregação e apostolado de formação com os jovens, aos quais, no exercício Pastoral em seus anos de Seminário dedicou maior parte do tempo. Hoje, além de secretário pessoal do Bispo Diocesano, presta assessoria a OVS (Obra das Vocações Sacerdotais) e a PASCOM (Pastoral da Comunicação). 
Marcada para Oito de Dezembro, Solenidade de Nossa Senhora da Conceição, a Ordenação Diaconal de um filho de Serrolândia se constitui como uma oportunidade de voltar o olhar para a história de nosso povo, que nascido aos pés da Cruz do monte, renova esse sentimento religioso, tão próprio do povo nordestino. 

 O que vem a ser um “Diácono”?

O Diaconato transitório ou temporário, constitui o último passo até o Sacerdócio, quando o candidato se tornará “Padre” de fato. Os Diáconos não podem celebrar a Missa, mas estão encarregados de executar o "serviço do ministério de Deus", deixando de ser um simples leigo e passando a pertencer ao grupo do clero. O sacramento da Ordem marca-os com um selo (carácter) que ninguém pode fazer desaparecer e que os configura com Cristo, que se fez “Diácono”, isto é, o servo de todos. Entre outros serviços, pertence aos Diáconos assistir o Bispo e os Sacerdotes na Celebração dos Divinos Mistérios, sobretudo da Eucaristia, distribuí-la, assistir ao Matrimónio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e pregar, presidir aos funerais e consagrar-se aos diversos serviços da caridade, é permitido ainda, dar a Bênção do Santíssimo e abençoar pessoas e objetos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp