23/11/2016 às 12h26min - Atualizada em 23/11/2016 às 12h26min

APÓS LONGA ESPERA POR REGULAÇÃO, IDOSA MORRE EM JACOBINA VÍTIMA DE PICADA DE COBRA

BAHIA ACONTECE
Augusto Urgente
 A senhora Zélia Benedito Gomes, 58 anos, que estava internada no Hospital Municipal de Jacobina enquanto aguardava transferência para capital,  vítima de picada de cobra, faleceu na noite da terça-feira . Ela aguardava vaga no Sistema de Regulação do Estado, para ser transferida para Salvador, depois de ser socorrida  a Jacobina após ser  picada por uma cobra no dia 16 deste mês, em Alagadiço, município de Ourolândia. Via redes sociais a notícia gerou vários comentários, principalmente criticando o estado pela demora na regulação, e o município. As pessoas se mostraram revoltadas . Muitos comentários citam o fato de uma pessoa, em pleno século XXI, morrer de picada de cobra, uma situação perfeitamente tratável, mas que , pela demora na regulação, e pelo fato do município não ter ministrado, nem providenciado em tempo hábil soro antiofídico, perder-se uma vida.

EM contado com a secretária de saúde do município. Daylane Santos, esta refutou a informação e disse que todo o suporte foi dado a paciente. Segundo a secretária o soro foi ministrado assim que ela deu entrada no hospital do município. O problema, segundo ela, foi que, após a idosa ser picada, houve uma demora de mais de 10 horas para que ela fosse levada ao hospital. Os familiares a levaram antes para os hospitais de Umburanas e Ourolândia mas as unidades não tinham soro antiofídico para ministrar na paciente. Só deois ela foi trazida para Jacobina, onde o soro foi aplicado, cerca de meia hora depois de dar entrada no HMATS, no entanto a eficácia foi prejudicada devido a demora, principalmente porque a cobra que a picou é  detentora de um dos venenos mais mortíferos entre as serpentes peçonhentas, a  Jaracuçu. A secretária disse ainda que  ela foi entubada, teve todo suporte do município,e estava toda monitorada.

" O protocolo da saúde foi cumprido, mas infelizmente a paciente não suportou. As medicações eram ministradas em bomba de infusão. Ela era  monitorada e estava no respirador mecânico. Disponibilizamos a ela praticamente uma semi UTI, mas o quadro não evoluiu bem exclusivamente, repito, pela demora no socorro. Quanto mais se demora a aplicar o soro num paciente com quadro de picada de cobra, menor é a eficácia do soro. Infelizmente foi  realizada uma tomografia na paciente que praticamente confirmou morte cerebral, mas demos toda assistência possível a ela" disse  secretária.

A família já providencia os detalhes para o velório e funeral. A data, local e horário ainda não foram informados pelos familiares.



 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp