10/08/2017 às 08h05min - Atualizada em 10/08/2017 às 08h05min

População sofre com falta de punição a pessoas que despejam esgoto na rua



Esgoto sendo jogado na rua o tempo todo, água empossada em meio ao transito de pedestre e motoristas, isso é a realidade constante dessa rua. Não podemos dizer que é falta de recurso dos proprietários para se fazer uma simples fossa séptica, o que falta não é recurso, falta é amor ao próximo, uma vez que se livram de suas águas, muitas vezes, podres, para jogar na rua.

Cobramos do Poder Executivo que possa ser mais enérgico com esse tipo de pessoa, que não está nem aí para a cidade, nem tão pouco para seus vizinhos e a população que utiliza desse local todos os dias.

É inaceitável que esse cidadão não tenha percebido o grande incômodo que causa a todos, podemos ser vítimas da Dengue com essa água que corre e até ele mesmo. Solicitamos a presença de Agentes de Endemias para multar esse cidadão, para que ele mesmo não seja vítima de sua atitude, solicitamos o Setor de Obras para orienta-lo a fazer a sua própria fossa e deixar se causar transtornos para todos.

Todos sabem que a água é indispensável à vida de todos. Mas alguém saberia explicar o que é a água servida? Simples: trata-se de toda a água proveniente do chamado esgoto doméstico ou comercial. Ou seja, aquela que resulta do uso dos lavatórios, banheiras, tanques, máquinas de lavar roupas, pias de cozinha, lavagem de automóveis, etc. Resumindo: água suja.

Geralmente, as pessoas não se atentam para os perigos que surgem a partir de um ato aparentemente simples como o descarte da água servida nas vias públicas. Primeiro, há uma evidente ameaça à saúde. Jogando-se essa água nas ruas, formam-se poças – e elas podem ser um eficiente foco de proliferação para várias doenças, como dengue, diarreia, cólera, entre muitas outras.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp