28/11/2016 às 16h58min - Atualizada em 28/11/2016 às 16h58min

Mirangaba receberá tecnologia de convivência com a seca implantada pela Codevasf

Cerca de R$ 1,6 milhão está sendo investido pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para suprir municípios do Norte da Bahia com uma tecnologia de convivência com a seca que garante a sobrevivência dos rebanhos e viabiliza pequenos cultivos, como os de hortaliças: as aguadas.

A ação de limpeza e desassoreamento de aguadas irá beneficiar um total de 1,3 mil famílias que convivem com a estiagem prolongada no semiárido baiano. Das 102 aguadas previstas, 28 já foram concluídas, outras oito serão finalizadas até dezembro e 66 terão os trabalhos iniciados em janeiro. Os recursos são do Orçamento Geral da União destinados à Codevasf por emendas parlamentares.

As comunidades beneficiadas estão na área rural dos municípios de Uauá, Jaguarari, Santa Brígida, Mirangaba, Paulo Afonso, Pilão Arcado, Remanso, Campo Alegre de Lourdes, Casa Nova e Chorrochó – todos integrantes da área de atuação da Codevasf por meio de sua 6ª Superintendência Regional, sediada em Juazeiro, no Submédio São Francisco.

As aguadas são reservatórios escavados no chão para captação e retenção de água da chuva. “O volume médio de armazenamento das aguadas é de três mil metros cúbicos, e a água acumulada serve principalmente à dessedentação animal, assegurando a sobrevivência das criações de bovinos e caprinovinos, e contribui para facilitar o trabalho agropecuário dos moradores dos municípios por cerca de um ano”, explica Paulino Lima, técnico da Codevasf em Juazeiro responsável pelo acompanhamento dos trabalhos.

 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp