17/06/2019 às 20h27min - Atualizada em 17/06/2019 às 20h27min

'Espero que Deus arranque essa dor de mim', diz avó de bebê achado morto após dormir com a mãe na Bahia

Polícia investiga o caso e suspeita que mãe tenha deitado por cima da criança durante o sono, provocando asfixia. Caso ocorreu em Itajuípe, no sul do estado.

Por Patrícia Laís, TV Santa Cruz

A família do bebê que foi encontrado morto, com suspeita de asfixia, após dormir com a mãe, na cidade de Itajuípe, no sul da Bahia, está abalada com o caso. Ualisson Cruz dos Santos tinha apenas 1 mês e 15 dias e era o primeiro neto por parte de pai e mãe.

"Sinto um vazio muito grande. Foi meu primeiro neto e eu me sinto muito triste. E eu entrego nas mãos de Deus. Espero que Deus console o coração o meu e o dela [mãe da criança]. Que eu sou vó e estou sofrendo, imagina ela [mãe da criança] e meu filho. Espero que Deus arranque essa dor de dentro de mim e me ajude a viver, porque o meu neto se foi. Então, saiu parte da minha felicidade", lamentou a dona de casa Rosiane Cruz, avó paterna.

Conforme informações da família, a mãe do bebê, de 13 anos, amamentou a criança e depois a colocou para dormir junto com ela, no sábado (15). Já na manhã de domingo (16), a criança foi encontrada pela adolescente com sinais de roxidão e sem respirar.

De acordo com o delegado Josemar Chianca, responsável pelas investigações, a principal suspeita é que a adolescente tenha dormido por cima da criança, o que provou asfixia no bebê. O menino chegou a ser levado para um hospital da cidade, mas já estava morto.

 

"O caso chegou nesse ponto pra mim. Que ela deitou em cima da criança sem querer. Ela deu mama e dormiu com o menino no peito dela. Então, tudo indica, né? A marca nas costas, que a médica falou que foi sufocamento. Então... Mas, de uma coisa eu tenho certeza, ela jamais iria fazer uma coisa dessas [matar] porque queria. Eu via, eu andava muito na casa deles e via quanto carinho e amor ela dava ao meu neto", disse Rosiane Cruz.

A mãe da adolescente também relata o cuidado da garota com o filho. "Ela cuidava bem mesmo, bem. E o povo ficava besta, pela idade e o jeito dela cuidar do filho dela", falou Taís Ribeiro, avó materna do bebê.

O caso está sob investigação da Polícia Civil. No domingo, a família foi ouvida e o corpo do bebê foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itabuna, onde foi periciado. O laudo com a causa da morte deve ser divulgado em cerca de 15 dias. Não há detalhes sobre o sepultamento do menino.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp