20/07/2017 às 14h54min - Atualizada em 20/07/2017 às 14h54min

Nos 55 anos de Serrolândia uma homenagem aos artistas populares através do nosso cordelista Gervácio Maciel da Cruz

Homenagem da Secretaria de Educação de Serrolândia.



Nos 55 anos de Emancipação Política de Serrolândia, queremos homenagear todos os artistas populares através do nosso cordelista Gervácio Maciel da Cruz, nascido em 03 de novembro de 1924, na Fazenda Formosa, município de Jacobina – Bahia. Frequentou a escola apenas 30 dias, mas foi o suficiente para tornar-se uma pessoa atenta a tudo que se passava em sua volta e mais tarde um escritor de literatura de cordel. Gostava de escrever sobre assuntos que estivessem na mídia, bem como participar de eventos culturais, samba de roda, reisado, quadrilha, festas juninas e etc. Em 2006, apoiado pelo CRIA, publicou 03 de suas literaturas: FAZER VERSO É VOCAÇÃO, A GUERRA DE CANUDOS E LUIZ GONZAGA O REI DO BAIÃO. Escrever versos para ele era uma coisa tão importante que mesmo nos últimos dias de sua vida, diante de tanto sofrimento, ainda cantou alguns para seus netos. Faleceu em 03 de maio de 2008 deixando muitos cordéis que ainda não foram publicados.

É Serrote do passado 
É Serrolândia Presente

Deus Pai todo poderoso
Soberano Rei da glória 
Me dê saúde e paz 
Sabedoria e memória 
Falar de Serrote passado 
E Serrolândia de agora 
01
Não escrevo na história 
Falar Tim Tim por Tim Tim
O que eu conheci 
De tudo falo um pouquim 
Quem quiser procure os dados
Pra saber se foi assim
02
Eu era bem novim 
Quando o Serrote conheci 
Mil novecentos e trinta
Quando eu cheguei aqui 
Sei como foi o passado 
E hoje o que tem aí 
03
Estou falando o que vi 
Lembro quando começou 
Foi no ano vinte e nove
E quem primeiro chegou 
Gerônimo e Amaro Bispo 
Os primeiros que trabalhou 
04
Alguma gente se juntou 
Começou uma feirinha 
Era no dia de domingo 
Que o povo aqui vinha
Trazia para vender
Da roça feijão e farinha
05
Outros traziam galinhas 
Vendia pra arrumar o tostão
Mamona e licuri 
Era grande a produção
Gado, porco, bode, ovelha 
Uma boa criação .
06 
[...]
Muita coisa ocorreu 
Foi abrindo o caminho 
Lote de burro acabou 
Carro de boi levou fim 
Aqui o primeiro caminhão 
Era de Zé Góis do Tanquim.
11 
O Serrote era assim 
Hoje está modificado 
Com o decorrer do tempo 
Foram formando povoados 
Aonde tem o jardim 
Era curral de prender gado 
12
[...]
Eu lembro tenho saudade 
Das noites de oração 
O povo se juntava 
Fazendo sua devoção 
De quando em vez tinha missa 
O Padre vinha do Riachão.
17
Justo era o São Cristão 
Velho camaradeiro 
O Padre era Antonio Dias 
Um homem bom conselheiro 
Missa era duas vez no ano 
No mês de junho e janeiro 
18 
[...]
Eu não vou ler mais não 
Quero lhe agradecer 
Minha vontade é ensinar 
Para quem quer aprender 
Este é meu idioma 
O que Deus me deu não toma 
Fique sabendo você 
22
Gervácio Maciel da Cruz

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp