03/11/2019 às 18h02min - Atualizada em 03/11/2019 às 18h02min

Mulher pede ajuda para irmão internado há dias no Hospital Português, em Miguel Calmon

Por Robson Guedes / Jacobina Notícias
José Rildo de Jesus, 41 anos, está internado há nove dias no Hospital Português, em Miguel Calmon, distante 36 quilômetros de Jacobina, no Piemonte da Diamantina. Segundo familiares de José, ele sofreu um acidente de moto entre Cansanção e Monte Santo, no norte da Bahia, no dia 21 de outubro, e teve o fêmur fraturado. 
 
José Rildo foi levado para um hospital em Cansanção, onde permaneceu internado por cinco dias. Segundo a irmã dele, Marileide Santana de Jesus, 45 anos, após o nome de José ser cadastrado na Central Estadual de Regulação (CER), ele foi transferido para Miguel Calmon, onde permanece há mais de uma semana sem a realização da cirurgia. 

 
Desesperada, Marileide, que reside em São Paulo, procurou a redação do Jacobina Notícias para falar da situação em que seu irmão se encontra. Ela classificou de "absurda" a forma com que a unidade vem tratando o caso de José Rildo, e pediu: "Pelo amor de Jesus Cristo, me ajudem". Marileide conta ainda que é "desumana" a situação e que o hospital teria dito que "não tem responsabilidade" com o paciente.
 
"Não sou de Miguel Calmon, mas estou passando por uma situação muito crítica. Estou em São Paulo e tenho um irmão que mora em Euclides da Cunha e passou por um acidente entre Cansanção e Monte Santo. A regulação saiu pra ele ir pro Hospital Português em Miguel Calmon, para fazer a cirurgia, onde ele se encontra, e nada foi resolvido. Ele está há 14 dias com a perna quebrada, fêmur quebrado e mais alguns ferimentos, e até hoje nada foi feito", descreve a irmã.
 
"O hospital de Miguel Calmon disse que não tem responsabilidade com ele, que não pode fazer a regulação dele pra outro hospital porque ele é de outra cidade. Isso é um absurdo, estamos falando de um ser humano e eles tratam como qualquer coisa. Ele mora em Euclides da Cunha, mas fui transferido pela regulação para esse hospital", explicou Marileide ao Jacobina Notícias. 
 
"Estou desesperada, preciso urgentemente falar com uma autoridade. Já liguei pro hospital, assistente social, Secretaria de Saúde e ninguém resolve nada. Preciso de ajuda, pois meu irmão está muito ferido e precisa urgentemente fazer a cirurgia. É um absurdo, pois se o hospital recebeu um paciente, a obrigação dele é enviar pra um [outro] hospital que resolva o problema, independente que ele seja da cidade ou não", desabafou Marileide.
 
Hospital Português
 
O Jacobina Notícias fez contato com o Hospital Português, em Salvador, que repassou o número de telefone da unidade em Miguel Calmon. Apesar das sucessivas tentativas, as ligações não foram atendidas.

Portal Serrolândia

Curta a página do Site Portal Serrolândia e mantenha-se atualizado diariamente, clique e participe.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »