14/11/2020 às 18h08min - Atualizada em 14/11/2020 às 18h08min

A FACE DA ENGANAÇÃO

“Desta maneira fazia Absalão...furtava o coração dos homens de Israel” 2Samuel 15.6

Titan arum - é a maior e mais malcheirosa "flor" do mundo. Quando desabrocha, ela chega a atingir três metros de altura e pode pesar até 75 quilogramas. Ela exala um forte odor que atrai insetos carniceiros (principalmente besouros), por isso a fama de maior planta carnívora do mundo. Essa planta é cultivada em diversos jardins botânicos, porém é típica das florestas tropicais do oeste de Sumatra, uma ilha da Indonésia, no Oceano Índico, onde é conhecida como "flor cadáver". Este nome pode derivar do cheiro nauseador que exala. Essa flor pode figuradamente representar muitas pessoas, Absalão é uma delas. Mas, quem foi este homem?

Absalão, terceiro filho de Davi, único filho com Maaca, filha do Rei Talmai de Gesur;(2 Sm 3.3).  Pai de três filhos e uma filha. Sua História é narrada nos capítulos 13-18 do 2 Samuel. Ele era admirado por sua beleza, sem defeito, notável por sua longa cabeleira. Era um homem de bela aparência, mas uma péssima conduta; era a face da enganação.

Primeiro, porque aparentava ser justo, mas era ambicioso.
Ele levantava pela manhã, ficava na entrada da cidade para abordar as pessoas com suas demandas, criticava o rei dizendo que ele faria melhor; aparentemente se importava com a causa das pessoas concordando, elogiando, transparecendo justiça, porém seu interesse era derrubar seu pai do trono, pois este ambicionava sua coroa (ambição. s.f desejo intenso que impulsiona a conquista de algo).

Segundo, porque aparentava ser piedoso, mas era sagaz. 
Absalão, fazia questão de pegar nas mãos de todos, cativava as pessoas com abraços, com beijos, ganhava o coração das pessoas com suas falsas promessas e sua falsa piedade; na verdade era mui sagaz. Não havia em seu coração piedade, mas um desejo insano pelo trono (Sagacidade. S.F Procedimento sutil, malicioso, perspicaz).

Terceiro, porque aparentava ser sábio, mas era astuto.
Ele tentou mostrar um avanço espiritual, demonstrando interesse pelas coisas sagradas, culto, sacrifício, gratidão. Disse que tinha feito um voto ao Senhor, e queria cumprir sua obrigação com Deus, estava tentando transparecer que agora era um homem santo, sábio. Mas na verdade estava colocando em prática seu plano de conspiração. Não era sabedoria e nem santidade, era astúcia. (Astúcia. S.f   Habilidade em enganar).

Absalão era uma atração perigosa, sua convivência era dificultosa, sua companhia era prejudicial e seus conceitos demoníacos; quem o seguisse estava perdido. A história deste homem assemelha-se a de muitas pessoas que se apresentam como justas, mas têm outros objetivos desonestos, que se apieda das pessoas para usá-las como trampolim e que demonstra ser sábio, santo, mas é astuto movido por desejos pecaminosos. Diante do exposto precisamos:

Tomar cuidado com os enganadores, aqueles que se apresentam de forma sutil. Cuidado com os lobos em pele de cordeiro. Sejamos prudentes! Também precisamos tomar cuidado para não sermos uma enganação; uma contradição, uma incoerência. Temos a mesma possibilidade de sermos iguais a Absalão, pois somos tentados pelos mesmos inimigos. Sejamos santos! “Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena...” (Cl3.5). “Resisti ao Diabo e ele fugira de vós.” (Tg 4.7)

Albérico Macedo

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp