08/08/2017 às 14h15min - Atualizada em 08/08/2017 às 14h15min

STF exclui Daniel da Lava Jato; PCdoB-BA se posiciona

Crédito da foto: Richard Silva/ PCdoB na Câmara


O deputado federal Daniel Almeida (PCdoB-BA) considerou justa e correta a decisão do ministro e relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Luiz Edson Fachin, que, ao entender que o deputado não tem relação com as fraudes investigadas na Petrobras, determinou, nesta segunda-feira (7), a retirada do seu nome dos processos da Lava Jato.

A Comissão Política Estadual do PCdoB (CPE) também se manifestou sobre a exclusão do nome do deputado do processo, reafirmando o posicionamento que já havia tomado quando da inclusão do nome de Daniel no processo pela Procuradoria Geral da República na Lava Jato, no final do ano passado.

No posicionamento, a CPE garantiu que “os deputados comunistas pautam sua atuação no Congresso Nacional na defesa dos direitos dos trabalhadores, da soberania nacional e da democracia; que estão firmes na resistência contra o desmonte das conquistas trabalhistas e previdenciários do povo brasileiro.”

A Comissão Política aproveitou a ocasião para reafirmar a “plena confiança na honestidade e seriedade do deputado, que era presidente da legenda no período que originou a falsa denúncia”, e conclamar “a todos e todas a intensificar a luta pelo Fora Temer e por eleições Diretas Já, única forma de restaurar a democracia brasileira e apontar um novo caminho de desenvolvimento e estabilidade”.

Abaixo, a íntegra da nota da Comissão Política do PCdoB-BA: 

Sobre a exclusão do deputado Daniel Almeida dos processos da Lava Jato

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, decidiu pela retirada do nome do deputado federal do PCdoB, Daniel Almeida, de todos os processos vinculados à chamada Lava Jato. Entendeu o ministro que o deputado não tem relação alguma com as fraudes investigadas na Petrobrás.

 O PCdoB reafirma o que publicara em nota pública quando da inclusão do nome de Daniel Almeida no processo pela Procuradoria Geral da República na Lava Jato: os deputados comunistas pautam sua atuação no Congresso Nacional na defesa dos direitos trabalhadores, da soberania nacional e da democracia; que estamos firmes na resistência contra o desmonte das conquistas trabalhistas e previdenciários do povo brasileiro.

Ao tempo em que reafirmamos neste momento nossa plena confiança na honestidade e seriedade do deputado, que era presidente da legenda no período que originou a falsa denúncia, conclamamos a todos e todas a intensificar a luta pelo Fora Temer e Por eleições Diretas Já, única forma de restaurar a democracia brasileira e apontar um novo caminho de desenvolvimento e estabilidade.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp